Scroll to top
Estúdio Criativo Kuumba
Share

WordPress como CMS?

Antes de mais nada, é importante saber o que significa “CMS”. Na Wikipédia, o texto mostra que

Um Sistema de Gerenciamento de Conteúdo – SGC, (em inglês Content Management Systems – CMS), é um sistema gerenciador de websites, portais e intranets que integra ferramentas necessárias para criar, gerenciar (editar e inserir) conteúdo em tempo real, sem a necessidade de programação de código, cujo objetivo é estruturar e facilitar a criação, administração, distribuição, publicação e disponibilidade da informação. Sua maior característica é a grande quantidade de funções presentes.

Quer dizer, um Sistema de Gerenciamento de Conteúdo é um sistema feito para que as pessoas possam alterar o conteúdo de web sites, intranets, sistemas interativos ou o que quer que seja, sem a necessidade de ter conhecimentos “técnicos”, como saber HTML, CSS, Javascript, PHP, etc.

Através de um CMS, então, a pessoa “leiga” em tecnologias web tem a capacidade de alterar as informações –conteúdos – de alguma publicação e/ou sistema online sem a necessidade de intervenção de um profissional/atuante da área de desenvolvimento web.

WordPress é apenas para Blog?

O argumento de WordPress ser para blogs já não cola mais. No Showcase do WordPress é possível encontrar vários exemplos de portais, vitrines e sites que não têm nenhum traço de blog em seu visual. Não que ser um blog seja algo ruim. A questão não é essa. O fato é: você faz o que quer com o WordPress.

O WordPress deixou de ser “uma simples plataforma para blog”. Não há como negar que ele está entre as principais escolhas quando se trata de desenvolvimento de websites.

Ele tem sido a plataforma selecionada por algumas das principais “agências digitais” para os diversos projetos, desde a criação de seu próprio site até os portais de grande multinacionais e de conteúdo.

Algumas coisas que podem ser feitas com o WordPress

O motivo de tanto crescimento e sucesso pode ser explicado em grande parte pelas seguintes razões:

  • Ele é gratuito e Open Source;
  • É fácil de instalar e utilizar;
  • Possui funcionalidades de SEO integradas;
  • Repositório de plugins gratuitos;
  • Possui uma comunidade “gigante” de desenvolvedores;
  • Encontra vários artigos em fóruns;

Quem ainda tiver dúvidas da qualidade do WordPress como CMS, talvez não saiba que o WordPress foi eleito o CMS do ano em 2009 pela Info.

Conclusão

O WordPress tem tudo para continuar expandindo sua participação no “mercado de websites” e já se consolidou como uma escolha madura para o desenvolvimento em escala de websites de altíssima qualidade. A quantidade de novas versões, com novas funcionalidades, só vêm a reforçar isso.

A tendência é que para se destacar, um site precisará cada vez mais de um bom design, um WordPress muito bem otimizado e um conteúdo bem escrito.

Pessoas interessadas em desenvolver websites em WordPress devem pensar em aprofundar um pouco mais o estudo desses “frameworks de desenvolvimento de temas” e se prepararem para muito trabalho nos próximos anos.

Related posts

Post a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.